Quais tipos de vidro usados na lousa de vidro?

A indústria do vidro está em constante evolução. O uso da tecnologia a favor do vidro resultou em experiências inovadoras. Se antigamente os fabricantes de produtos de vidro tinham suas opções reduzidas, atualmente existem diversos tipos de vidros, com características especiais e pensadas para satisfazer necessidades pontuais.

Em conjunto com a tecnologia os cientistas conseguiram desenvolver folhas de vidro super resistentes, vidro jateado, vidro auto limpante, vidro fotovoltaico, vidros mais seguros, vidro laminado, vidro temperado, vidros inteligentes. Conforme surgia uma tecnologia, o vidro ganhava novas características e funcionalidades singulares.

Para a indústria do vidro isso foi espetacular, pois com novas funcionalidades ampliava-se o leque de aplicações do vidro. O vidro conseguiu sair do papel de mero coadjuvante restrito aos lares para estrelar o protagonismo nos mais diversos segmentos, passando pela indústria de móveis, automóveis, telefonia, decoração e construção civil.

A Iz Board também enxergou o potencial do vidro e trouxe todas as suas características singulares para a lousa de vidro, transformando-a numa alternativa eficaz aos quadros brancos antigos e/ou ao quadro negro, ou seja, na melhor escolha para as salas de aula e centro educacionais.

Mas você sabia que existem órgãos que regulamentam o tipo de vidro que deve ser usado em determinado produto ou projeto? Essa regulamentação é importante para resguardar a segurança dos usuários e garantir os requisitos técnicos mínimos para a execução do projeto.

Os vidros utilizados nos quadros de vidro Iz Board preenche todos os requisitos solicitados pelos órgãos fiscalizadores (INMETRO) para esse tipo de produto. As lousas são fabricadas com vidros temperados, vidros laminados ou vidro temperado-laminado.

Esses tipos de vidros são categoricamente designados como vidros de segurança... e isso não é por acaso. As características singulares do vidro temperado e as qualidades do vidro laminado são essenciais para garantir a segurança física dos usuários e, consequentemente, a melhor experiência com o produto.

Esse é o tema do artigo de hoje. Vamos conhecer um pouco mais sobre os tipos de vidro recomendados para fazer lousa em vidro.

VIDRO TEMPERADO OU VIDRO LAMINADO?

Vidros temperados e vidro laminados são figuras carimbadas na indústria automobilística e construção civil, participando de fachadas, pontes, piscinas...

- Vidro temperado

O vidro temperado é, em média, 06 vezes mais resistente que o vidro sem tratamento. Isso acontece devido ao processo de fabricação do vidro temperado.

Como o próprio nome faz alusão, o vidro é submetido à um procedimento de têmpera, que basicamente consiste em expor o vidro à temperaturas altíssimas e resfriá-lo rapidamente.

Submeter o vidro a temperaturas de mais de 600º faz com que suas moléculas se expandam. Depois, o vidro é resfriado rapidamente. Essa fase do resfriamento age primeiramente na superfície do vidro, solidificando-o quase que de imediato.

Entretanto, o interior – ainda derretido – se solidifica mais vagarosamente. Na medida em que a superfície se resfria, ela se contrai, forçando a parte interior do vidro e o colocando sob pressão. Isso promove a força de compressão, princípio que atribui resistência ao vidro temperado.

A força da compressão também é a responsável por outra característica protetiva do vidro temperado. Nos casos raros de estilhaçamento, esse tipo de vidro se fragmenta em pedaços pequenos e não pontiagudos, dificultando os riscos de acidentes físicos mais comuns, como os cortes.

Importante lembrar que o vidro, depois de temperado, não pode mais ser cortado ou furado. Essa característica exige que a folha de vidro seja manuseada por profissionais devidamente habilitados, justamente para garantir que todas as qualidades do vidro temperado sejam preservadas.

- Vidro laminado

O vidro laminado também é um vidro de segurança, mas suas características se distinguem um pouco das características do vidro temperado. Exatamente por esse motivo ele é indicado para ser utilizado em guarda corpo, fachadas, escadas, piscinas, coberturas...

A legislação exige que esses tipos de projetos utilizem vidro laminados, pois, diferentemente do vidro temperado, o vidro laminado não se estilhaça quando quebrado. Isso não quer dizer que o laminado é melhor que o temperado, cada um possui características específicas para determinadas aplicações.

O vidro laminado é composto por duas lâminas de vidro unidas através de uma película transparente e altamente resistente. Essa película é responsável por manter a folha de vidro ‘inteira’ mesmo depois de quebrada, impedindo que os estilhaços se espalhem pelo ambiente.

- Vidro Laminado-Temperado

O vidro temperado laminado consegue unir, na mesma folha de vidro, as características altamente resistentes do vidro temperado com a segurança da película comum dos vidros laminados.

Ou seja, neste caso, o vidraceiro utiliza 2 folhas (ou mais) de vidro temperado que serão unidas por uma película altamente resistente, formando o vidro temperado laminado. Em questão de resistência e segurança, esse é o melhor tipo de vidro.

Vale lembrar que, apesar do mercado oferecer diversos tipos de vidro, consulte um profissional capacitado para definir qual o melhor tipo de vidro para utilizar no seu projeto. 

Acesse o blog da Lukk e fique por dentro de outras curiosidades do universo da lousa de vidro. Lembre-se que aqui você tem a possibilidade de ser seu próprio decorador.

 

Voltar ao topo